Pequenos negócios e ataque cibernético: O que fazer para evitar

Por mais que todos os tipos de empresas estejam sujeitos a ataques cibernéticos, são normalmente os pequenos negócios que sofrem mais com esse tipo de problema.

Seja pela questão financeira ou até pelo fato de que essas empresas não costumam pensar nesse assunto a ponto de ter proteção para seus sistemas por acharem que não são alvo de ataques.

A questão é que o número de empresas atacadas tem crescido e com eles, a preocupação com segurança. Se você tem um pequeno negócio e quer saber como se proteger, acompanhe!

Leia também: Ataques cibernéticos? O que é e como se proteger dessa ameaça

O que é um ataque cibernético?

Ataque cibernético é quando um cracker tenta entrar em um sistema para danificar, roubar ou destruir algo. Sendo cracker o indivíduo que pratica esse tipo de quebra de sistema de forma ilegal, diferente do hacker que faz isso de maneira lícita.

Existem diversos tipos de ataques cibernéticos, sendo alguns deles: Ransomware, Cavalo de Tróia, phishing, entre outros.

Esses ataques podem ser feitos a qualquer pessoa que esteja conectada a internet. No entanto, as empresas são alvos maiores, principalmente pelo fato de possuírem recursos financeiros para pagar pelo resgate ou conserto dos dados.

Ataques cibernéticos podem até fechar uma empresa, independente do porte, visto que podem apagar todo um sistema. Se for uma empresa com poucos recursos financeiros, a perda pode ser irreparável.

Como prevenir um ataque cibernético em pequenos negócios?

Sabe-se que uma das principais portas de entrada dos ataques cibernéticos são os próprios funcionários da empresa. Mas não pense que é porque eles são mal intencionados! Normalmente, isso acontece por pura falta de conhecimento ao clicar em links ou fazer downloads de arquivos.

Segundo uma pesquisa de 2020 da empresa de produção de softwares de segurança para internet, Kapersky, o custo médio de comprometimento de segurança em pequenas ou médias empresas é avaliado em U $108000, sendo metade desse valor relativa a danos a informações e infraestrutura e a outra metade com interrupção de operações.

O valor é muito alto, mas saiba que é possível criar uma série de precauções para proteger o seu negócio, tais como:

Ter conhecimento das fragilidades da segurança

Para saber da fragilidade é muito importante fazer um mapeamento dos problemas.

Saber quem tem acesso aos dados, de onde essas pessoas acessam e a qualidade das senhas, são apenas algumas informações que você precisa ter para conseguir controlar as informações da sua empresa.

Hoje em dia, com a quantidade de pessoas em home office, é preciso fornecer aos funcionários remotos a proteção adequada para seus computadores para que eles possam proteger a segurança dos dados mesmo a distância.

Atualização de softwares e sistemas

Manter seu sistema em dia também é um passo importante em todas as empresas e principalmente nos pequenos negócios. Isso porque, sistemas antigos e ultrapassados podem ter falhas, gerando uma fragilidade que abre brechas para os ataques.

Nunca utilize softwares piratas! Isso é muito comum também nos pequenos negócios e que causam muitos problemas de segurança. Invista em bons softwares, de qualidade e originais.

Fazer backups

Programe seus funcionários para realizarem backups com frequência. Afinal, se houver uma perda de dados, vocês estarão amparados.

Só não esqueça de armazenar essas informações de maneira segura e fora do local original dos dados, para que o próprio backup não seja um alvo dos crackers.

Investir em um firewall

Firewall é um dispositivo de segurança. Ele controla o fluxo de dados e filtra o tráfego determinando o que pode e o que não pode passar.

Considerado atualmente um dos itens básicos de segurança em empresas de qualquer porte, ele é uma camada adicional de proteção para os ataques.

Educar seus colaboradores

Nada do que foi citado anteriormente adianta se os funcionários e colaboradores não estiverem sintonizados com as possibilidades de ataques cibernéticos. 

Isso porque eles precisam estar bem orientados sobre o que podem e o que não podem fazer quando se trata de situações que ameaçam a segurança de dados e informações.

É preciso estabelecer comportamentos direcionados, com regras de uso da tecnologia e uma política de segurança da informação.

O controle de acesso à internet, por exemplo, já é uma prática comum em diversas empresas. Este recurso pode ser útil para saber o que os funcionários acessam e identificar possíveis riscos.

Fazer um seguro de proteção digital e cibernética para os pequenos negócios

Ainda que se tomem todos os cuidados mencionados acima, é fundamental que os pequenos negócios invistam em um seguro que proteja a empresa em caso de um ataque.

Através da apólice de seguro, seu negócio fica coberto em caso de multas e regulatórias da LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados, bem como custos com responsabilidade civil na mídia e na internet.

O seguro também pode cobrir custos com violação de privacidade, lucros cessantes devido a danos na reputação e no sistema. Além do pagamento por extorsão.

Se você quer proteger seu pequeno negócio, nós da NV Seguros Digitais temos uma equipe especialista preparada para oferecer soluções de proteção e segurança para riscos cibernéticos.

Agende uma conversa e saiba mais sobre nossos produtos!

Leia também: Ataques cibernéticos crescem no Brasil 23% em 2021

 

Continue acompanhando o conteúdo do nosso blog e saiba tudo sobre segurança cibernética!